IGBADU – O Céu e a Terra
Coreografia e Direção Artística JORGE CIPRIANNO

DANÇA

SET 14 e 15

SEX e SÁB – 21H30

AUDITÓRIO

10€ [PREÇO ÚNICO]

70 MINUTOS

M/6

Bilhetes também disponíveis em:


O Espetáculo de Dança Afro Contemporânea Igbadu – O Céu e a Terra, narra o mito yorubá da criação do mundo sob o olhar do Babalorisá Pedro Henrique Barbosa e do Bailarino e Coreógrafo Jorge Ciprianno, cada um dos personagens trazem as características e linguagem dos Orisá, que remontam através de suas simbologias o sentido da existência humana, da realidade, da vida e da morte.

A pesquisa para construção do projeto se fundamenta nos estudos da Cosmogonia Yorubá e sua Mitologia pelas vivências de Pedro Barbosa, tendo como eixo central o Candomblé. Nesse trabalho Pedro mergulha no universo de obras já existentes sobre o mito da criação do Mundo e com uma sensibilidade muito própria na questão da existência humana e a sua importância para preservação da natureza e da vida.

A elaboração e construção coreográfica se orientam pela pesquisa deste material. O processo criativo parte da visão descrita sobre os mitos neste trabalho, o potencial dos elementos da natureza e suas formas divinas existentes nos seres humanos para a sua evolução. Utilizam-se elementos da Dança Afro Contemporânea de Jorge Ciprianno, do teatro performático de Tathiane Mattos, do treinamento e aulas teóricas de Pedro Barbosa. Os figurinos criados pela Artista Plástica Mariana Desidério trazem referências e inspiração nos elementos da natureza e na simbologia yorubá.

Direção musical de Lascas Div e vozes de Carla Lima e Neya Castro, as estruturas musicais foram criadas com elementos que evocam a natureza e com base em ritmos da música sacra do candomblé.

A narrativa encenada se desenvolverá linearmente. A coreografia possuirá planos de intervenções musicais para contar a história, ora evidenciando a simbologia particular de cada personagem e seu elemento, ora evidenciando suas contribuições externas para a criação do Planeta e dos Seres Humanos. Enfatizando a ligação desses personagens e importância, evidenciadas através de movimentos que evocam a dança, os ritmos e a religiosidade da cultura africana, apresentando uma fusão de técnicas trabalhadas pelo coreógrafo no intuito de promover e buscar a essência perdida em cada indivíduo, possibilitando a criação de novas formas de viver e se expressar. Jorge assume uma posição afro-futurista em sua criação, ao invés de denunciar as situações de racismo vividas pelos afrodescendentes (ato constante nas criações artísticas relacionadas a esta temática), o coreógrafo escolhe se auto enunciar e afirmar sua identidade em palco criando um espetáculo baseado na mitologia do povo Yorubá, que rege toda a ética organizacional do Candomblé Ketu no Brasil.

Igbadu
evidencia aspetos complexos que transitam na mitologia dessa etnia africana. As mitologias dos diversos povos na terra revelam seus modos de conceberem os processos éticos que governam a vida cotidiana, e ao nos colocar ante o Mito de Criação do mundo do povo Yorubá, Jorge nos revela a compreensão deste povo sobre a geração da vida, sobre o feminino, sobre gênero, sobre sexualidade, sobre a materialidade, e nos oferece outros pontos de referência para repensar nossos lugares e valores sociais.

Coreografia e Direção Artística JORGE CIPRIANNO
Elenco CATARINA GODINHO | ELIANA CARVALHO | IVANOEL TAVARES | JOANA MARQUES | JORGE CIPRIANNO
Assistente de Direção PEDRO BARBOSA
Preparadora Cênica TATHIANNE MATTOS
Direção Musical LASCAS DIV
Cantoras CARLA LIMA | NEYA CASTRO
Figurino e Cabelo MARIANA DESIDÉRIO


Videoclip


 

RODAPÉ